Julgamento do policial acusado de matar George Floyd come?a com exibi??o do vídeo do sufocamento

Acusa??o afirma que imagens comprovam que Derek Chauvin foi o responsável pela morte de Floyd, mas defesa aponta que ele seguia protocolos e menciona envolvimento da vítima com drogas
Reprodu??o artística do primeiro dia do julgamento de Derek Chauvin mostra o réu diante de uma foto de George Floyd, durante exibi??o do vídeo da morte do homem, em maio de 2020 Foto: JANE ROSENBERG / REUTERS
Reprodu??o artística do primeiro dia do julgamento de Derek Chauvin mostra o réu diante de uma foto de George Floyd, durante exibi??o do vídeo da morte do homem, em maio de 2020 Foto: JANE ROSENBERG / REUTERS

MINNEAPOLIS, EUA — O primeiro dia do julgamento do Derek Chauvin, acusado de matar George Floyd em maio do ano passado, em um caso que serviu de estopim para a maior onda de protestos antirracismo na história recente dos EUA, foi marcada pela exibi??o do vídeo que mostra a agonia e a morte de Floyd nas ruas de Minneapolis. Ele enfrenta duas acusa??es de homicídio doloso e uma terceira de les?o corporal seguida de morte.

— Vocês (o júri) podem acreditar em seus olhos, isso é um homicídio — afirmou o promotor Jerry Blackwell, ao apresentar o vídeo. — Vocês poder?o ouvir sua (de Floyd) voz ficar mais pesada e as palavras se distanciando, sua respira??o mais rasa. Ir?o vê-lo perder a consciência, e ele tremendo sem controle quando n?o consegue mais respirar.

Floyd, homem negro de 46 anos, foi acusado de usar uma nota falsa de US$ 20 para comprar cigarros em uma loja, e foi abordado por quatro policiais. Um deles, Derek Chauvin, colocou o joelho sobre o pesco?o do homem por nove minutos e 29 segundos, um procedimento que os agentes consideravam ser padr?o, mas que é apontado pela promotoria como a causa da morte de George Floyd.

— Vocês podem ver por conta própria que o sr. Floyd n?o teve uma morte instantanea. Ele morreu a cada respira??o, por um longo período de tempo. N?o parece, de forma alguma, que ele sofreu uma arritmia [cardíaca] fatal — declarou Blackwell, se referindo a uma das teses da defesa, de que Floyd era usuário de drogas e teria morrido n?o pela a??o policial, mas sim por overdose.

Novo incidente:Polícia de Minneapolis mata homem em troca de tiros, primeiro incidente do tipo desde o assassinato de George Floyd

A causa da morte de George Floyd, que era usuário de drogas, como a própria acusa??o mencionou em suas declara??es iniciais, é o ponto central do julgamento de Chauvin. Segundo o laudo do exame feito no corpo de Floyd, a morte foi apontada como sendo um homicídio, causado por uma “parada cardiopulmonar agravada pela compress?o do pesco?o a que estava submetido enquanto restrito pelo agente da lei”. Um exame independente, contratado pela família de Floyd, atribuiu a morte a um quadro de asfixia.

Por sua vez, a defesa de Chauvin, que compareceu ao tribunal usando um terno cinza e que tomou notas ao longo da exibi??o do vídeo da morte de Floyd, planeja basear seu caso em duas linhas: na primeira, querem demonstrar que o agente apenas seguiu os protocolos da polícia de Minneapolis. Na segunda, a de que a morte n?o foi provocada pela a??o policial, mas sim por causas médicas preexistentes e pelo uso de drogas.

— Vocês ver?o que Derek Chauvin fez exatamente o que ele treinou ao longo de sua carreira de 19 anos. O uso da for?a n?o é algo atrativo, mas é um complemento necessário do policiamento — declarou Eric Nelson. Com isso, Nelson sinalizou que tentará mostrar que seu cliente agiu apenas de acordo com o protocolo, n?o podendo ser punido por isso.

Promessas:Biden publica decretos mirando desigualdade racial e encerra contratos com pris?es privadas

Além das declara??es iniciais, come?aram a ser ouvidas as testemunhas: a primeira foi a operadora do servi?o de emergência, Jena Scurry. Ela disse ter acompanhado as imagens da abordagem pelo sistema da polícia e que chegou a pensar que a transmiss?o estava com problemas, uma vez que a imagem de Chauvin sobre Floyd parecia estar travada. Depois, percebeu que havia algo de errado e alertou seus superiores. 

Press?o política

A morte de George Floyd, em maio do ano passado, rapidamente se transformou n?o apenas no catalisador de protestos contra o racismo que tomaram as ruas dos EUA e de vários paísesa, mas também levantou quest?es sobre a própria a??o da polícia.

Impactos: Influenciada pelo Black Lives Matter, Uni?o Europeia faz seu primeiro projeto contra o racismo no continente

O caso levou a uma série de mudan?as em algumas for?as de seguran?a país afora, se tornando um dos temas centrais da campanha presidencial, seja pelo lado da defesa de medidas para mudar os protocolos, seja pela defesa absoluta da a??o dos policiais.

Além de Chauvin, que é o agente diretamente relacionado à morte, outros três ex-policiais ser?o julgados em agosto: Alexander Kueng e Thomas Lane, que ajudaram na conten??o de Floyd, e Tou Thao, que impediu que pedestres se aproximassem do local. Mas a abertura do primeiro julgamento é vista como simbólica por ativistas dos direitos civis.

— O mundo inteiro está observando — afirmou Ben Crump, advogado da família de Floyd. — Hoje come?a um julgamento histórico, que será um referendo sobre o qu?o longe os EUA chegaram em sua busca por igualdade e justi?a a todos.

Segundo a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, o presidente Joe Biden também “acompanha de perto” o processo.

— Ele menciona o caso como um evento que abriu uma ferida no público americano, e colocou uma luz sobre muitas pessoas neste país, como um exemplo de injusti?a racial e desigualdades que muitas comunidades vivem todos os dias — afirmou Psaki.

Em junho do ano passado, Biden, ainda em campanha presidencial, se encontrou com a família de George Floyd e deixou uma mensagem gravada para o funeral. O ent?o presidente, Donald Trump, por sua vez, foi criticado por sugerir que Floyd “estaria satisfeito” com o que sua morte proporcionou aos EUA. O ex-líder americano também defendeu uma postura de repress?o contra os protestos contra o racismo estrutural e a violência da polícia.

草蜢社区在线观看-草蜢影院在线影院